Paraná deve fechar safra de grãos com 40,8 milhões de toneladas colhidas, diz Deral

Volume de 2019/2020 é 13% superior à colheita de 2018/2019. Próxima safra, no entanto, pode sofrer com estiagem, segundo departamento. Produção de soja foi responsável por metade da safra do Paraná em 2019/2020 Jaelson Lucas/AEN O Paraná deve fechar a safra de grãos de 2019/2020 com 40,8 milhões de toneladas colhidas, segundo dados do Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria Estadual de Agricultura e Abastecimento (Seab). O volume colhido representa um aumento de 13% em relação à safra anterior, em que a produção paranaense foi de 36 milhões de toneladas. As informações são do boletim divulgado pelo departamento na sexta-feira (25). A soja foi responsável por metade do resultado, com 20,6 milhões de toneladas colhidas, e um aumento de 28% em relação à produção do ano anteior. Foram ainda produzidos mais de 15 milhões de toneladas de milho. Para finalizar a safra, os produtores do estado ainda precisam colher metade da área que foi plantada com trigo, que deve ultrapassar 3 milhões de toneladas, e toda a produção de cevada, estimada em 289 toneladas. Safra 2020/2021 Para o próximo ciclo, parte da safra de milho, batata e feijão já foram plantadas. No entanto, com a estiagem na região, produtores devem retardar o plantio da soja no estado, segundo o Deral, enquanto as chuvas não retornarem com mais intensidade na região. De acordo com o Deral, considerando a média dos últimos três anos, a essa época do ano os produtores já teriam plantado cerca de 8% de toda a área prevista para a safra de verão da soja. Neste ano, no entanto, o grão ainda não foi plantado pelos produtores do estado. Por enquanto, a previsão da safra de verão é de 24,3 milhões de toneladas, o que representa 1% de queda em relação à safra de verão anterior. Veja mais vídeos do Caminhos do Campo Veja mais notícias do estado no G1 Paraná

Paraná deve fechar safra de grãos com 40,8 milhões de toneladas colhidas, diz Deral

Volume de 2019/2020 é 13% superior à colheita de 2018/2019. Próxima safra, no entanto, pode sofrer com estiagem, segundo departamento. Produção de soja foi responsável por metade da safra do Paraná em 2019/2020 Jaelson Lucas/AEN O Paraná deve fechar a safra de grãos de 2019/2020 com 40,8 milhões de toneladas colhidas, segundo dados do Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria Estadual de Agricultura e Abastecimento (Seab). O volume colhido representa um aumento de 13% em relação à safra anterior, em que a produção paranaense foi de 36 milhões de toneladas. As informações são do boletim divulgado pelo departamento na sexta-feira (25). A soja foi responsável por metade do resultado, com 20,6 milhões de toneladas colhidas, e um aumento de 28% em relação à produção do ano anteior. Foram ainda produzidos mais de 15 milhões de toneladas de milho. Para finalizar a safra, os produtores do estado ainda precisam colher metade da área que foi plantada com trigo, que deve ultrapassar 3 milhões de toneladas, e toda a produção de cevada, estimada em 289 toneladas. Safra 2020/2021 Para o próximo ciclo, parte da safra de milho, batata e feijão já foram plantadas. No entanto, com a estiagem na região, produtores devem retardar o plantio da soja no estado, segundo o Deral, enquanto as chuvas não retornarem com mais intensidade na região. De acordo com o Deral, considerando a média dos últimos três anos, a essa época do ano os produtores já teriam plantado cerca de 8% de toda a área prevista para a safra de verão da soja. Neste ano, no entanto, o grão ainda não foi plantado pelos produtores do estado. Por enquanto, a previsão da safra de verão é de 24,3 milhões de toneladas, o que representa 1% de queda em relação à safra de verão anterior. Veja mais vídeos do Caminhos do Campo Veja mais notícias do estado no G1 Paraná